domingo, 12 de junho de 2011

O Nosso Amigo - ERASMO CARLOS! - Parte 2 de 4

Esta matéria contém:
• O Nosso Amigo - ERASMO CARLOS! - Parte 2 de 4
• Especial do Rei em Jerusalém já em pré-produção.
Roberto Carlos encanta Uberlândia com suas emoções.
Roberto Carlos chega de carrão branco no show de Tom Cavalcante.
• Roberto Carlos presenteia Tom Cavalcante com Corvette conversível.
• Veja fotos de Roberto Carlos entregando o carro a Tom Cavalcante.
• Roberto Carlos: "A gente sempre está amando".
• Veja mais fotos do evento da Emoções Incorporadora.
Foto: Arquivo Blog RCB
Olá súditos!

Hoje, dia dos namorados, estamos de volta. E apesar da data ser romântica, não podemos, este ano, falar especificamente de namoro, uma vez que, como você já sabe, estamos em 2011. Obviamente. Contudo, 2011, no Blog RCB, não é um ano qualquer. É o ano das comemorações pelos 70 anos de idade de Roberto Carlos. E, para isso, estamos promovendo o Projeto 70 Anos De Emoções, que tem por objetivo relembrar toda a vida pessoal de Roberto Carlos, com toda a privacidade a que o nosso Rei tem direito.

Dentro do projeto, houve uma série, a Série Meu Pequeno Cachoeiro, vivo só pensando em ti...♫ (relembre), na qual falamos sobre a cidade natal de Roberto Carlos, Cachoeiro de Itapemirim. Em seguida, estamos dando continuidade ao Projeto, mas, desta vez, com outra série. A série O Nosso Amigo Erasmo Carlos vai ficar em nosso blog durante todo o mês de junho, falando da relação de amizade que existe, na intimidade, entre Roberto E Erasmo Carlos. Vale lembrar que o aniversário do tremendão foi dia 5 de junho, domingo passado, e por este motivo, estamos prestando esta homenagem a ele, sem sair do foco: a vida pessoal do Rei.

Além de Erasmo, Wanderléa também comemora aniversário dia 5 de junho. Mas como já avisamos na semana passada, a nossa homenagem a ela vem no início de julho, pois reservamos todo o mês de junho para Erasmo Carlos. E na matéria anterior, falamos apenas de quando Roberto E Erasmo se conheceram, na Tijuca, quando Roberto precisava da letra de uma canção de Elvis Presley, Hound Dog. Hoje, vamos falar sobre a consolidação dessa amizade, e o que aconteceu com ela durante os anos 60 e 70. Boa leitura!

O início
No ano de 1958, Roberto Carlos conheceu aquele que seria o seu maior parceiro musical em toda a sua vida. Erasmo Esteves (que ainda não era Carlos) vivia na Tijuca, bairro do Rio de Janeiro, e tinha rock'n'roll nas veias: desde os 15 anos (1956) era apaixonado por aquele tipo de música. E foi justamente essa paixão que uniu os dois. Graças a dois amigos em comum - Édson Trindade e Arlênio Lívio - e a uma canção de Elvis Presley, Hound Dog, a qual Roberto precisava da letra, para cantar em um pré-show de Bill Halley e seus cometas, no Rio de Janeiro. (Foto: Arquivo Blog RCB)

Roberto já era um roqueiro. Não tão conhecido. Mas já cantava na televisão, no Programa Clube do Rock, de Carlos Imperial, e Erasmo já o conhecia. Ao sair da casa do futuro tremendão, Roberto o convidou para ir participar do programa Clube do Rock. "Aquele convite mudou minha vida", relembraria Erasmo, anos mais tarde.

Roberto e Erasmo foram se aproximando. E a amizade dos dois poderia se resumir a isso. Dois colegas. Mas não foi o que aconteceu. Embora um fosse do interior do Espírito Santo, e outro do subúrbio carioca, eles estavam na mesma onda: o rock'n'roll. Descobriram que tinham os mesmos ídolos: Elvis Presley, Marilyn Monroe, James Dean, Marlon Brando... Descobriram que torciam para o mesmo time, o Vasco da Gama, gostavam dos mesmos modelos de automóveis, mesmas revistas em quadrinhos... e descobriram, até, que tinham tido o mesmo ídolo na infância: o cantor Bob Nelson.
(Já fizemos uma matéria sobre Bob Nelson. Relembre, clicando aqui.)

Depois do convite para ir se apresentar na televisão, Erasmo foi até lá. E quando chegou, deu de cara com Roberto Carlos, e os amigos dele, do Clube do Rock. Com um pouco de timidez, Erasmo foi falar com Roberto. "Oi, bicho, está lembrado de mim? Você esteve lá em minha casa, na Tijuca." "Claro, vamos entrando aí, vamos entrando", disse Roberto. E Erasmo foi mesmo entrando, entrando... e de repente já estava lá começando sua carreira de artista. "Roberto foi o elo entre a minha vida de incertezas e a minha vida concreta. Eu tinha dezessete anos e não sabia que profissão seguir, não sabia de nada. Eu vivia naquela incerteza própria da idade. Roberto apareceu na minha vida justamente nessa época e me trouxe para o mundo com o qual me identifiquei", afirma Erasmo. Não demorou muito, e ele já estava trabalhando de contra-regra no Clube do Rock. Dali, seria o grande artista que é hoje.

As Brigas (Com Outros)
Um dos motivos da consolidação da amizade de Roberto e Erasmo foram as brigas com outras pessoas, que eram comuns, naquele fim dos anos 50. Sempre que alguém queria brigar com Roberto Carlos na rua, por ele ser artista, e desviar a atenção das garotas, Erasmo o defendia, a murros, tapas e pontapés. O mesmo quando a confusão era com Erasmo. Roberto o defendia furioso. Como certa vez, em que Erasmo foi a uma padaria comprar um sonho. Com dificuldades de chamar a atenção do padeiro, Erasmo chamava-o insistentemente, e nada do padeiro olhar para ele. (Foto: Arquivo Blog RCB)

Maldosamente, alguém disse: "Moço, chame o padeiro de paneleiro. É o apelido dele. Chama que ele te atende". Erasmo agradeceu a dica, e falou bem alto: "Ô, paneleiro, vê um sonho caprichado, com bastante creme pra mim!". O padeiro se irritou com Erasmo. Na realidade, paneleiro, no português de Portugal, significa homossexual.

O padeiro português, transtornado, começou a jogar sonhos em Erasmo, aos berros. Erasmo saiu correndo, e o padeiro pegou uma vara de ferro, tentando acertá-lo. Depois de muito tempo correndo, Erasmo parou, vendo que não estava mais sendo seguido. E pouco tempo depois, viu amigos seus aproximando-se, comentando o fato ocorrido. Eles contaram que o português só parou de seguir Erasmo depois que Roberto Carlos brigou com ele, enfurecido, por saber que aquela confusão era com Erasmo.

Maria e o Samba, na Boate Plaza
Em fevereiro de 1959, Roberto Carlos iniciou oficialmente sua carreira, trabalhando como crooner da Boate Plaza, no Rio de Janeiro. Nessa época, Roberto perdeu um pouco o contato com o pessoal da Tijuca. O cantor chegava em casa sempre ao amanhecer e passava o dia dormindo, se recuperando para à noite estar em forma outra vez. Isso quando não saía percorrendo rádios e gravadoras durante o dia. (Foto: Arquivo Blog RCB)

Dessa forma, era difícil ir até a esquina da Rua do Matoso.

Mas num dia de folga, ele se encontrou com Erasmo, e contou as novidades de que estava trabalhando no Plaza. Contou tudo: com quem cantava, quem o assistia... Erasmo ouviu tudo maravilhado e revelou que também tinha novidades: embora continuasse vocalista dos Snakes (banda que lançaram depois do fim dos Sputniks), ele era agora um compositor, autor de letra e música, e não apenas de rock. E mostrou para o amigo um tema que tinha acabado de compor: Maria e o samba. "O meu coração/ obedece a uma voz/ Maria, meu bem/ e o samba também..."

Roberto Carlos elogiou, pediu para ele cantar outra vez e anotou a letra numa folha de papel. Ao final do encontro, disse para Erasmo aparecer qualquer noite lá no Plaza para ouvi-lo cantar seu samba. E ele aceitou o convite, enfrentando um problema: Roberto esqueceu de dizer que só entrava no Plaza quem ia de paletó, e Erasmo foi de camisa esporte! Roberto pediu o terno reserva do porteiro emprestado, para que Erasmo pudesse entrar.

Já lá dentro, Erasmo questionou sobre preços, e Roberto disse que ali o negócio era meio caro, mas que garantiria, por sua conta, uma cuba-libre, que ficaria por sua conta.

Roberto cantava e, nos intervalos, ia até a mesa do amigo, para conversar. Até que em um dado momento, o crooner cantou a música de Erasmo Carlos. "Maria E O Samba" foi a primeira música de Erasmo Carlos que Roberto Carlos cantou. "Puxa vida, ele ficou radiante de ouvir a musiquinha dele cantada ali no Plaza", lembra Roberto. "Eu chorava. Pô!, era o meu samba", afirma Erasmo. Ao final da música, Roberto anunciou: "Essa música que vocês ouviram é de um compositor da Tijuca, meu amigo, Erasmo!", e apontou para o futuro tremendão. Os aplausos se intensificaram.

Como já estava mesmo tarde demais, Erasmo agradeceu ao amigo, devolveu o paletó ao porteiro e voltou para casa feliz da vida.

Confira trecho da letra de Maria e o samba, música inédita hoje em dia.
O meu coração obede a uma voz
Maria meu bem, e o samba também
(...)
A coisa melhor desse mundo
É ouvir um samba com inspiração
Ao compasso do meu coração.

Se faltasse o samba
Maria da nada valeria
Mas se faltasse Maria
Eu não teria vontade
Alguma de escutar
Meu samba sem poder amar.
Depois de algum tempo, Erasmo Esteves mudou o nome artístico para Erasmo Carlos.

A primeira parceria
Embora esta série procure dar ênfase a aspectos da vida pessoal de Roberto Carlos, e sua amizade com Erasmo na intimidade, há fatos mais ligados ao lado profissional que não podemos deixar de citar. Um deles é a primeira parceria musical da dupla. (Foto: Arquivo Blog RCB)

Em 1963, Roberto Carlos já tinha feito algumas canções, como Susie e João E Maria (esta, em parceria com Carlos Imperial). Erasmo, por outro lado, já tinha alguns sambas na sua lista de composições, como Maria E O Samba, daquela noite na Boate Plaza, e a versão de Splish Splash. Contudo, nunca tinham feito uma canção juntos.

Roberto trabalhava como datilógrafo e, no período da tarde, o chefe saía do local de trabalho, deixando Roberto livre para suas composições. Foi ali que começou Parei Na Contramão. Depois de muito tempo fazendo este ou aquele verso, Roberto resolveu chamar Erasmo para comporem juntos aquela canção.

Dentro de uma lotação Tijuca-Copacabana, a maior dupla de compositores da história da música brasileira deu vida àquela história que falava de brotos, carros e problemas com a lei. Parei Na Contramão, graças ao ritmo dançante e letra envolvente, além do importante trabalho de divulgação de Edy Silva, tornou-se o primeiro sucesso de Roberto Carlos a nível nacional, além do primeiro rock originalmente brasileiro a fazer sucesso. Já haviam outros rocks fazendo sucesso, mas todos eram versões de músicas do exterior. Parei Na Contramão foi o primeiro rock genuinamente brasileiro. E é por isso que Roberto Carlos a considera sua "moedinha número 1", como disse em uma entrevista, nos anos 70.

Você pode ouvir Parei Na Contramão clicando no Play. Acompanhe a letra.

Esta canção está nestes discos:

Clique aqui para comprar o disco Roberto Carlos 1963, no formato CD.
Clique aqui para comprar o disco Roberto Carlos Acústico 2001, no formato CD.
Clique aqui para comprar o disco Roberto Carlos Ao Vivo 2002, no formato CD.

Parei na contramão
Roberto Carlos - Erasmo Carlos

Vinha voando no meu carro quando vi pela frente
Na beira da calçada um broto displicente
Joguei o pisca-pisca para a esquerda e entrei
A velocidade que eu vinha não sei
Pisei no freio obedecendo ao coração
E parei... parei na contra-mão

O broto displicente nem sequer me olhou
Insisti na buzina mas não funcionou
Segue o broto seu caminho sem me ligar
Pensei por um momento que ela fosse parar
Arranquei à toda e sem querer
Avancei o sinal... o guarda apitou

O guarda muito vivo de longe me acenava
E pela cara dele eu vi que não gostava
Falei que foi cupido quem me atrapalhou
Mas minha carteira pro xadrez levou
Oh, acho que esse guarda nunca se apaixonou
Pois minha carteira o malvado levou

Quando me livrei do guarda o broto não vi
Mas sei que algum dia ela vai voltar
E a buzina desta vez eu sei que vai funcionar

O guarda muito vivo de longe me acenava
E pela cara dele eu vi que não gostava
Falei que foi cupido quem me atrapalhou
Mas minha carteira pro xadrez levou
Oh, acho que esse guarda nunca se apaixonou
Pois minha carteira o malvado levou

Quando me livrei do guarda o broto não vi
Mas sei que algum dia ela vai voltar
E a buzina desta vez eu sei que vai funcionar...

Depois de Parei Na Contramão, muitas outras composições viriam. Eu Sou Fã Do Monoquíni, por exemplo, foi apresentada a Roberto por Erasmo, dentro de um ônibus Lins de Vasconcelos - Urca. Erasmo ficava cantarolando no ouvido de Roberto, e batendo em suas costas de acordo com o ritmo. Em seguida, finalizariam juntos aquela canção. A Garota Do Baile foi feita em 1965, dentro de um estúdio da CBS, e É Proibido Fumar daria asas à imaginação dos jovens compositores em relação a placas de proibição. Chegaram a começar uma canção de título É Proibido Pisar Na Grama, mas desistiram, por achar que aquilo seria "forçação de barra".

Mas ainda há muita história pra contar...

Próxima Matéria
Próximo domingo, estaremos de volta, com a terceira parte da série sobre Erasmo Carlos, com mais histórias da vida pessoal de Roberto Carlos relacionadas ao tremendão.

Esta matéria pertence ao Projeto
Saiba mais sobre esse projeto, clicando aqui.

Especial do Rei em Jerusalém já em pré-produção
Patrícia Kogut - O Globo. Colaboração: Vinícius Faustini (RJ)

Jayme Monjardim vem se reunindo com Roberto Carlos para escolher o repertório do show dele em Jerusalém, em setembro, e que se transformará num especial na Globo. O Rei vai cantar em português, inglês, espanhol, italiano e hebraico.

...E mais

O show será em Sultan Pools, no Vale Hinon, e contará com grande público de brasileiros. Jayme dirigirá o especial para a TV. A Globo terá um segundo programa com Roberto em dezembro, como sempre.


Roberto Carlos encanta Uberlândia com suas emoções

Ana Luiza - 14/06/2011 às 00:30

Olá Súditos!

Depois de muitas emoções vividas no show de nosso Rei em Uberlândia, eu, Ana Luiza, venho contar a vocês, com detalhes, como foi o show no Center Convention.

Eram 21hrs e 30 minutos quando as luzes se apagaram e o maestro Eduardo Lages deu início ao show com um pout-pourri instrumental.O público, regido pelo maestro, cantou “Como é grande meu amor por você” enquanto aguardavam ansiosos pela entrada de Roberto Carlos.

Quando anunciaram “Senhoras e senhores, com vocês, Roberto Carlos” o público foi ao delírio (inclusive esta que vos fala). Roberto deu início ao show com a clássica “Emoções”.



Após a canção, o Rei agradeceu ao público pela presença e brincou ao falar da parceria com a Credicard “Com o Credicard Emoções dá pra comprar tudo, até sorvete”. Para quem ainda não sabe, a sobremesa preferida de nossa majestade é sorvete, preferencialmente de côco.

O show seguiu com “Eu te amo, te amo,te amo” e ”Além do Horizonte”

Como sempre faz antes de cantar “Amor Perfeito”, RC disse que quem fez mesmo sucesso com a gravação foi Cláudia Leitte e o público aplaudiu. Ao cantar os versos “Os segundos vão passando lentamente, não tem hora pra chegar, até quando te querendo, te amando...” ele completa e diz “Vai ser sempre”.
Depois vieram “Cama e Mesa” seguida da clássica “Detalhes”, tocada por RC no violão.



Claro que não podia faltar a homenagem do Rei à sua mãe, Dona Laura. “Quando fiz esta canção, fiz com muita alegria e com muito amor, mas hoje não a canto com a mesma alegria. Mas certamente a canto com mais amor.” As emoções continuaram com “Nossa Senhora”, outro momento marcante do show, em que muitos súditos se emocionam.


Para descontrair, foi a vez de “Mulher Pequena”. A mulherada gritava a cada gesto sensual que o Rei fazia durante a canção.



“Um dia me perguntei o que estava faltando falar nas canções que eu fazia. Sempre falei de amor, mas estava faltando falar de sexo, afinal sexo também é amor. O primeiro passo é sempre mais difícil, então eu disse “Eu te proponho...” disse o Rei antes de cantar “Proposta”.

Roberto Carlos continuou a falar sobre sexo em suas canções. “Depois do primeiro passo, tudo fica mais fácil. Quando vi que o povo não havia me criticado e sim aplaudido, dei o segundo passo” foi a deixa para “Côncavo e Convexo”. Para finalizar em grande estilo o assunto, foi a vez de “Cavalgada”, com um show de iluminação!

A música “Eu quero apenas”, tema do cartão Credicard Emoções, foi novidade no repertório e os súditos cantaram junto com o Rei.


“Dramas, comédias, romances,paixões. Um entrar e sair de ilusões durante 50 anos, ou melhor, 51. Tudo isso sem saber se é pra rir ou chorar. (cantando) Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi” disse o Rei antes do pout-pourri da Jovem Guarda que reuniu os principais clássicos da época, como: É proibido fumar,Namoradinha de um amigo meu,Quando e Jovens Tardes de Domingo.


Quando o Rei Roberto Carlos deu início à canção “Como é grande o meu amor por você” todos os súditos correram para a frente do palco para ficar mais perto do ídolo e tentar conseguir a tão sonhada rosa.

As últimas músicas foram “É preciso saber viver” e “Jesus Cristo”. Ao final de“Jesus Cristo”, Roberto agradeceu mais uma vez pelo carinho dos súditos e todas as coisas lindas que ele sempre recebe. Foi a vez de o Rei retribuir o amor dos fãs com a tradicional entrega das rosas. A histeria do público era geral, todos brigando por um lugar próximo do Rei para conseguir levar a rosa pra casa como recordação dos momentos inesquecíveis vividos no show.

O BlogRCB mandou fazer uma camisa com a logo do Blog e os nomes dos integrantes da equipe para entregar ao Rei. Conseguimos entregá-la a ele neste show. As fotos da entrega você confere abaixo, junto com mais fotos exclusivas do show.




Roberto Carlos chega de carrão branco no show de Tom Cavalcante

Extra Online - 15/06/11 às 22:36
Publicado no BlogRCB por Ana Luiza - 16/06/11 às 06:25


Avesso a badalação, o Rei Roberto Carlos pegou a ponte aérea para prestigiar o amigo Tom Cavalcante no espetáculo “No Tom do Tom”, no Citibank Hall. O cantor chegou num carrão esportivo branco sem placa e assistiu a tudo da fila do gargarejo.

O Rei, que é imitado por Tom na apresentaçao, bebeu vinho durante o espetáculo.

Veja as fotos:


Roberto Carlos presenteia Tom Cavalcante com Corvette conversível

O Fuxico - 16/06/2011 às 12:37
Publicado no BlogRCB por Ana Luiza - 16/06/2011 às 14:18


Foto: Site O Fuxico

A história é muito bonita e comprova mais uma vez o quanto Roberto Carlos é uma pessoa especial.
O Rei reservou a noite de quarta-feira (15) para prestigiar Tom Cavalcante, em cartaz no Citibank Hall, e decidiu fazer uma surpresa inusitada ao amigo.

A história é a seguinte: Há quatro anos Tom participa do Cruzeiro Emoções em Alto Mar com seu show, mas Roberto nunca soube que o humorista nunca aceitou receber cachê. Recentemente, ao saber da generosidade do amigo, o cantor conversou com seu empresário, Dody Sirena, e decidiu retribuir a gentileza com um presente.

Apaixonado por carros e por velocidade, Roberto pesquisou pessoalmente em busca de uma boa ideia. A escolha demorou seis meses, até que ele decidisse por um Corvette Grand Sport, um carro conversível, de 2 lugares, superpotente.

O carro foi importado dos Estados Unidos pela BR Tradding Service e Roberto pretendia fazer a surpresa em 2 de junho, dia da estreia do espetáculo "No Tom do Tom" em São Paulo. Mas ocorreu um atraso nos trâmites de importação e o Rei foi obrigado a esperar um pouco.

Detalhe: para que o Corvette chegasse ao Brasil já no nome de Tom, Roberto e Dody contaram com a ajuda de Patrícia Lamounier, mulher do humorista, que tratou de passar para os amigos todos os dados do marido.

O Fuxico conversou com Lea Penteado, responsável pela comunicação da DC Set e conseguiu mais detalhes da operação surpresa:

"Tudo foi mantido em absoluto segredo para que a história não vazasse na mídia. Quando o carro chegou, ele ficou escondido na garagem do Bira ( empresário Ubirajara Guimarães, sócio de Leonardo Senna) para que ninguém tivesse acesso."

Na noite de quarta-feira, Roberto chegou ao Citibank Hall dirigindo o possante. Ao seu lado estava a sempre fiel secretária Carminha. O carro foi estacionado bem na porta de saída da casa de espetáculos (quase dentro do corredor de acesso ao camarim) e escondido com uma enorme cortina. Ninguém percebeu nada.

Após o show, o rei foi ao camarim, cumprimentou o amigo e o chamou para ver uma coisa 'lá fora". Ao chegar ao estacionamento, ele mostrou o carro, ligou, acelerou, demonstrou cada detalhe e fez Tom sentar-se ao seu lado, no banco do passageiro.

Em seguida veio a surpresa: "Isto é um presente pra você", disse Roberto.

A reação do humorista não poderia ser outra. "Fiquei olhando para o Tom, pois queria ver sua reação nesse momento. Imediatamente seus olhos encheram d'água... ele ficou sem palavras, atônito!", relata Lea.

Generoso e nem um pouco deslumbrado, Roberto ainda fez questão de dizer ao amigo que o valor do carro (estimado em R$ 300 mil) é menor do que o valor dos cachês que ele receberia pelos shows em seu cruzeiro. A verdade é que o real valor dessa história toda está nos atos e nas intenções deste que é, sem dúvida, a maior estrela da música brasileira.

Após a surpresa, Roberto foi embora dirigindo seu bom e velho companheiro, um Escort XR3, 1987.

O carrão: O Chevrolet Corvette Grand Sport conversível é equipado com motor V8 de 6.2 litros e 430 cv de potência, capaz de levá-lo de 0 a 100km/h em menos de 4 segundos.

Veja fotos de Roberto Carlos entregando o carro a Tom Cavalcante

Contigo - 16/06/2011 às 14:11
Ana Luiza - 16/06/2011 às 14:40

Roberto Carlos: "A gente sempre está amando"


O cantor falou sobre a vida pessoal e a carreira durante lançamento de seu empreendimento imobiliário em São Paulo

Quem Online - 16/06/11 às 23:59
Publicado no Blog RCB por Ana Luiza - 17/06/11 às 08:40


Roberto Carlos reuniu a imprensa nesta quinta-feira (16) para o lançamento de seu empreendimento, o conjunto Horizonte JK Home & Offices, em São Paulo. Depois da apresentação dos sócios da Emoções Incorporadora, o Rei foi convidado ao palco.

Em seu discurso, revelou que este era um dos seus sonhos. "Quando eu era pequeno, meu sonho era ser caminhoneiro, cantor, engenheiro ou arquiteto. Sempre gostei dessas coisas artísticas. Hoje, realizo um grande sonho e o edifício ainda vai ter o nome da minha música".

Depois de uma pequena pausa, Roberto recebeu a chave de um dos apartamentos. "Este momento é muito importante, ela (a chave) é minha. Eu comprei de mim mesmo", brincou. Mas ele ainda não escolheu seu andar. "O meu apartamento não é o da cobertura. Estou pensando em um residencial. Ainda não decidi se é o 33º ou 34º", contou.

O cantor e agora, empresário, falou sobre a superstição que tem com o número 13. "Nos Estados Unidos não tem 13º andar, do 12º já pula para o 14º. Quem não tem esse problema de comprar no 13º, compra. Mas vou continuar tentando mudar isso com o [Gilberto] Kassab", afirmou.


Em seguida, fez o brinde com os sócios e deu um show no palco. O Rei interpretou dois sucessos de sua carreira: "Além do Horizonte" e "Emoções". Ao término da apresentação, foi conhecer as maquetes do empreendimento, que será o primeiro de uma série de construções de qualidade em vários Estados do País.

O condomínio fica na Avenida Juscelino Kubitschek, no bairro Itaim, e conta com 40 andares, sendo que são 266 apartamentos residenciais e 40, comerciais.

Presente do Tom
Em entrevista a QUEM, comentou sobre o presente que deu a Tom Cavalcante, uma corvette branca avaliada em mais de R$250 mil. "O Tom vem fazendo shows no cruzeiro Emoções e eu fiquei sabendo que, há um ano, a gente não consegue pagar o Tom, porque ele não quer receber", revelou.

"Ele é um grande amigo meu e eu gosto muito dele. Daí pensei, temos que dar um presente bonito para o Tom", explicou. "Pensei em uma caranga que não passe da altura do peito e que seja um carro esporte. Eu e o Dody (Sirena) resolvemos dar uma corvette, que é um carro de alta performance. Um carro que eu adoro. Pensei em dar para o Tom alguma coisa que eu gostaria de ter para mim".

Paixão pelo Escort
Apesar da vontade de ter uma corvette, o Rei ainda mantém seu Escort preto." É muito engraçado porque eu entreguei a corvette para o Tom e saí no Escortinho 93", contou. Simpático, o cantor falou sobre a paixão que tem por seu carro. "Meu carro é lindo, uma limusine, novinho, novinho, perfeito e maravilhoso",elogiou bem humorado. "Tô com ele desde 94. É uma paixão que eu tenho por esse carro. Ele faz parte da minha vida. Acho que faz parte meu TOC (Transtorno Obssessivo Compulsivo)", brincou.


Vida pessoal e saúde
No quesito saúde e jovialidade, o Rei contou que está em dia com os exercícios físicos. "Faço tudo que eu posso, ginástica, musculação. Só sou sem regra para dormir. Durmo tarde, mas sempre durmo bem", disse. Questionado se estaria amando, Roberto respondeu: "A gente sempre está amando", fez mistério e deu risada.

Carreira
Roberto Carlos fará um show em Jerusalém ainda neste mês. Ele explicou que vai se apresentar na cidade israelene, pois teve uma experiência maravilhosa em sua última visita. "Estive filmando 'Diamante cor-de-rosa' e foi muito lindo. Meu empresário teve a ideia de fazer o show lá e não tive como recusar", contou. "Cantar lá é um sonho, espero conseguir cantar o show todo e não chorar".

Neste ano, Erasmo Carlos completa 70 anos de carreira e o Roberto já confirmou que vai participar do show de comemoração. "Vou cantar no show do meu irmão. Estamos conversando sobre o que vamos fazer. Estamos pensando no assunto", adiantou.

Roberto Carlos lança empreendimento imobiliário em São Paulo

Cantor se apresentou durante evento realizado na noite desta quinta-feira, 16.

EGO - 17/06/11 às 05:18
Publicado no BlogRCB por Ana Luiza - 17/06/11 às 08:50


Roberto Carlos lança empreendimento imobiliário, o Horizonte Home & Office - uma única torre com 266 apartamentos residenciais – no Itaim, em São Paulo. Durante o evento realizado na noite desta quinta-feira, 16, o Rei cantou duas músicas acompanhado apenas do piano tocado por Wanderlei, músico que faz parte de sua banda.

Veja mais fotos do evento da Emoções Incorporadora
Fotos: O Fuxico - 17/06/2011 às 08:04
Publicado no BlogRCB por Ana Luiza - 17/06/2011 às 12:00




Compre CDs e DVDs de Roberto Carlos !

6 comentários. Clique aqui para comentar!:

Ant.Frota disse...

Amigo James estou colocando em homenagem aos namorados no blog camocim ceará-Roberto Carlos-detalhes,no endereço:fc.frota.zip.net-vou colocar uma do RC todo dia,espero que goste.Espero visita dos fans com sugestões nos comentários.A.L.F.Bergue

Ant.Frota disse...

BLOG CAMOCIM CEARA ESTÁ COM VC E RC.FC.FROTA.ZIP.NET.

Ant.Frota disse...

BLOG CAMOCIM CEARA ESTÁ COM VC E RC.FC.FROTA.ZIP.NET.

Anônimo disse...

Hoje em nosso blog se eu partir do lp 71.vc me ensinou muitas coisas e busco aprender mais.fc.frota.zip.net

Anônimo disse...

I Love You
Roberto Carlos-I LOVE YOU.
Composição : Roberto Carlos / Erasmo Carlos

Eu queria um passarinho ser
Pra levar um bilhetinho pra você
E nas mal traçadas linhas revelar
Minha paixão e o meu amor, meu grande amor
No meu radinho de pilha sempre escuto
Melodias que me lembram de você
Cafonice talvez possa parecer
Vou me modernizar você vai ver.

Uma calça Lee agora vou comprar
Vou ficar moderninho pra chuchu
Vou até aprender falar inglês
Pra lhe dizer: I love you, I love you.

Vou falar gíria e dançar o rock'n'roll
E do Castelinho vou ficar freguês
E se tudo isso não adiantar
Eu vou vestir meu terno branco outra vez.

Vou falar gíria e dançar o rock'n'roll
E do Castelinho vou ficar freguês
E se tudo isso não adiantar
Eu vou vestir meu terno branco outra vez
Eu vou vestir meu terno branco outra vez
Eu vou vestir meu terno branco outra vez.(Hoje no fc.frota.zip.net)

Anônimo disse...

JAMES E AMIGOS VAMOS RELEMBRAR O LP DE 1971.É UMA BOA.