domingo, 24 de abril de 2011

Meu Pequeno Cachoeiro, vivo só pensando em ti...♫ - Roberto Carlos Criança

Foto: Arquivo Blog RCB. Roberto Carlos posa, em 1995, em uma suíte do hotel San Karlo, com vista para o Rio Itapemirim (onde Roberto costumava banhar-se, quando criança, e onde aprendeu a pescar, com o pai, seu Robertino), e para o Pico do Itabira (saliência ao fundo, no horizonte. Um dos pontos turísticos de Cachoeiro).

Olá Súditos!


Como estão? Hoje, voltamos a atualizar o Blog RCB, com o início definitivo do Projeto 70 Anos De Emoções. Como você deve lembrar, em 2009, quando nosso Rei completou 50 anos de carreira, passamos o ano todo com o Projeto RC 50 Anos, que tinha por objetivo, justamente, relembrar toda a carreira de Roberto. E foi o que fizemos.

Este ano, Sua Alteza completa 70 anos de idade, uma data muito mais ligada a acontecimentos pessoais que profissionais. Por esse motivo, criamos o Projeto 70 Anos De Emoções, que vai ficar em vigor, no nosso blog, durante o ano de 2011, com o intuito de relembrar a vida pessoal do nosso ídolo, com direito a toda a privacidade que ele merece.

Para começar, nada melhor do que falar do princípio, em Cachoeiro de Itapemirim-ES. Cidade natal do nosso Rei, Cachoeiro abrigou momentos históricos e inesquecíveis para o Roberto Carlos menino, para o Roberto Carlos adolescente, para o Roberto Carlos adulto, e para os fãs de Roberto Carlos! E foi pensando nisso que decidimos fazer, dentro do Projeto 70 Anos De Emoções, a minissérie "Meu Pequeno Cachoeiro, vivo só pensando em ti...", que será composta de 4 matérias sobre a relação do Rei com sua cidade natal. Hoje, falaremos sobre o Roberto Carlos menino, e sua terra entre as serras.

Cachoeiro de Itapemirim foi fundada em 1816, pelo governador Francisco Rubim. Situada na região sul do estado do Espírito Santo, a princesa do sul, como é conhecida, fica às margens do Rio Itapemirim (daí o nome), e fica a 139 quilômetros da capital capixaba, Vitória. A emancipação política de Cachoeiro aconteceu em 1867.

Ali, naquela pacata cidade do interior, nasceria o maior ídolo de todos os tempos no Brasil. Roberto Carlos Braga nasceu em 19 de abril de 1941, às 5 horas da manhã, pesando 2,25 kg e medindo 42 cm. Filho de seu Robertino Braga, relojoeiro, e de Lady Laura, costureira, Roberto nasceu em sua própria casa, na rua João de Deus Madureira (antiga Índio Craincás), no Bairro Recanto. Era um bairro novo e não havia uma só rua calçada. (Foto: Arquivo Blog RCB)

• A Casa dos Braga
A casa ficava em plano elevado da rua. Tinha três quartos, uma sala e um quintal com árvores e plantas.


Este mês, o Blog RCB enviou a Cachoeiro uma correspondente. Nossa querida repórter Ana Luiza, de Minas Gerais, esteve na cidade, na "Semana Do Rei", semana recheada de festividades pelo aniversário do cantor. Não vamos dar muitos detalhes da visita de Aninha à cidade, pois isso será tema de uma próxima matéria desta minissérie. Vamos, contudo, incluir aqui algumas informações exclusivas que Aninha conseguiu para o Blog RCB. (Na foto, do Arquivo do Blog, vê-se a casa do Rei nos anos 70, depois de ser vendida por seu Robertino, e antes de ser comprada pela prefeitura).

A casa de Roberto Carlos passou por dois donos, depois de Seu Robertino, até ser comprada pela prefeitura, em 2000, durante o mandato do prefeito Assis Ferraço. No dia 13 de novembro de 2000, foi inaugurada, naquele local, a Casa De Cultura Roberto Carlos, um museu com vários itens relacionados ao Rei. Desde instrumentos do Regional da Rádio que o acompanhava quando criança, até fotos e discos do cantor. Em 2001, a casa foi tombada Patrimônio Municipal de Cachoeiro, e em 2010, Patrimônio Estadual do Espírito Santo.

Albertina Elias de Moraes é o nome da responsável pela administração da Casa de Cultura, desde 2009. Albertina contou ao Blog RCB que tudo o que está na casa foi doado por fãs, desde a discografia completa, até quadros com fotos do Rei. Os grafites nos muros da casa (veja a foto ao lado, por Ana Luiza) são recentes, e foram pintados para representar a cidade de Cachoeiro na Beija-Flor, que homenageou Roberto Carlos em 2011.

Relembre a homenagem da Beija-Flor a Roberto Carlos clicando aqui.

Além de Albertina, trabalham na Casa de Cultura Amarildo Almeida, Cidineia e Luís Gonzaga Dias, conhecido como Banguê. Foi Banguê quem nos contou a emoção da visita do Rei à Casa, em 2009. Na época em que comemorou 50 anos de carreira, Roberto foi à cidade natal, para fazer o show de abertura da turnê 50 Anos De Música (relembre, clicando aqui). Na ocasião, aproveitou para, depois de 54 anos, visitar a casa onde nasceu.

“Foi muito emocionante a visita do Rei à casa. Quando ele chegou, fez o sinal da cruz e olhou a casa toda, nos mínimos detalhes, com todo carinho. Falar com o Rei é muito comovente, todos estavam muito emocionados, com a voz embargada. É impossível descrever a sensação de ficar perto dele.” disse Banguê sobre a emoção de recepcionar o Rei na visita. (Foto: Acervo Casa de Cultura Roberto Carlos)

Luis Gonzaga ainda nos revelou que ao entrar no quarto onde nasceu o Rei Roberto Carlos se emocionou muito. "Vi que ele ficou muito emocionado ao entrar no quarto em que ele nasceu. Chorou muito", e completa, "Acredito que tenha se lembrado de muitas coisas ao entrar no quarto em que nasceu."
Foto: Acervo Casa de Cultura Roberto Carlos
Naquele quarto, há um piano, que Roberto tocou quando era adolescente.

Ali, naquela casa simples, vivia o Roberto Carlos menino. Veja algumas fotos exclusivas da Casa de Cultura Roberto Carlos.
Piano do Conservatório de Cachoeiro, que RC tocava na adolescência.
Foto: Ana Luiza.

Foto: Ana Luiza.
Cozinha de Dona Laura. Foto: Ana Luiza.
Foto: Ana Luiza.
Um rádio, no quarto em que Roberto Carlos nasceu. Foto: Ana Luiza.

• O dia-a-dia em Cachoeiro
Zunga, como era chamado quando criança, era um menino levado, que adorava brincar, jogar bola (sempre como goleiro), e ir, aos domingos, à missa e ao cinema. Suas principais companheiras em suas brincadeiras eram duas moças. A primeira, sua irmã mais velha Norma. "Além de mamãe, quem tomava conta de Roberto era eu, porque Laurinho e Carlinhos eram maiores e saiam de casa. Eu não tinha nem amiguinhas, só brincava com Roberto", relembraria Norma em uma entrevista, anos mais tarde.


A segunda moça a acompanhar o Roberto Carlos menino em suas travessuras se chamava Eunice Solino, uma vizinha, da idade de Roberto, que ele carinhosamente chamava de Fifinha. Os dois frequentemente estavam juntos, pois, além de morarem na mesma rua, estudavam no mesmo colégio. Roberto, inclusive, já citou Fifinha em algumas entrevistas, nos anos 70, dizendo que ela foi sua grande companheira na infância. Fifinha trabalhou no escritório de Roberto Carlos, nos anos 70, em São Paulo, mas, depois de casar-se, voltou para Cachoeiro. (Foto: Arquivo Blog RCB)

Roberto Carlos aprendeu a ler e escrever no Grupo Escolar Graça Guárdi. Depois, aos 5 anos, foi matriculado em um colégio de freiras, o Cristo Rei, onde foi aluno de Irmã Fausta, no segundo ano primário, em 1949. Foi Irmã Fausta quem presenteou Roberto Carlos com o tão famoso medalhão que o Rei usou no peito durante décadas. Relembre essa história clicando aqui.

• A Rádio Cachoeiro
Quando criança, Roberto Carlos era fã de Bob Nelson, um cantor brasileiro que cantava músicas country em português. Roberto sabia de cor sucessos como Oh Suzana e Boi Barnabé, a preferida dele. E foi por causa disso que Lady Laura, mãe de Roberto Carlos, sugeriu ao filho que fosse participar de um programa infantil na Rádio Cachoeiro, no domingo, pela manhã. Foi ali que, em 1950, foi veiculada no rádio, pela primeira vez, aquela que seria a voz mais ouvida em toda a história do rádio brasileiro, desde sua primeira transmissão, em 1922. Roberto Carlos estreou na música ali, cantando o bolero Amor Y Más Amor, de Fernando Borel. "Nunca fiquei tão nervoso na minha vida. As pernas tremiam. Eu pensava que isso fosse só uma força de expressão, porque até então não tinha sentido isso. Que coisa impressionante!", relembraria Roberto, anos mais tarde. (Na foto, Roberto, em 1974, abraça Bob Nelson, o ídolo de infância. Arquivo Blog RCB)

No dia em que RC foi cantar, os funcionários da Rádio Cachoeiro, única emissora de rádio da região, certamente não imaginavam que aquele seria o maior ídolo da história do país. E, por esse motivo, todos faltaram naquele dia. Jair Teixeira, o apresentador do programa, faltou, assim como todos os músicos do regional L-9. Estavam ali, apenas, o locutor reserva, Marques da Silva, e um violonista de 22 anos, Zé Nogueira. Seu Zé Nogueira foi uma pessoa que deu muito apoio a Roberto Carlos no início, e virou amigo do Rei. Inclusive, foi Zé Nogueira que disse a Roberto: "Garoto, volta no próximo domingo, que o Regional estará completo". Zunga, surpreso, perguntou: "E eu posso voltar?". "Pode, menino... Quantas vezes quiser!". Mesmo depois de famoso, Roberto nunca deixou de ter contato com ele, recebendo-o em camarins sempre que visitava Cachoeiro, e trocando telefonemas com ele. Seu Zé Nogueira faleceu em 2008. (Foto: Arquivo Blog RCB). Quando vivo, Seu Zé Nogueira doou para a Casa de Cultura Roberto Carlos um contrabaixo. Veja a foto dele, ao lado, por Ana Luiza.

Depois daquela primeira apresentação na Rádio Cachoeiro, Roberto recebeu aquele que poderia ser considerado seu primeiro cachê: um "punhado" de balas, que era o "cachê" destinado às crianças que participavam do Programa Infantil da ZYL-9 da Rádio Cachoeiro.

Ao chegar em casa, longos abraços na mãe, no pai, nos irmãos... Todos ouviram sua apresentação na Rádio. Lady Laura comentou que o filho tinha cantado muito bem, e foi aí que Roberto disse: "Pois é, mãe. E eu não quero mais ser médico, como a senhora deseja... Eu quero ser cantor". Dona Laura, como sempre, deu apoio ao sonho do filho. "Tudo bem, meu filho, vamos ver se você continua com essa vocação."

Aceitando o convite de Zé Nogueira, para voltar à rádio, Roberto voltaria outras vezes, cantando sempre boleros e sambas-canções. Adiós, Solamente Una Vez, Mano a mano, Abrázame así, canções do repertório de Nelson Gonçalves (referências para a musicalidade de Roberto nessa época), e várias outras, estariam presentes no repertório do Roberto Carlos menino. O curioso é que Roberto gravaria várias dessas canções, décadas depois, já famoso. (Foto: Roberto Carlos, aos 10 anos, já posando como artista de rádio. Arquivo Blog RCB)

E Roberto voltou ao Programa Infantil! Ali, havia um concurso para escolher o melhor cantor mirim. O vencedor era escolhido pelo público da Rádio Cachoeiro. Nos três primeiros domingos que participou, Roberto foi o mais aplaudido. Não houve concorrente que conseguisse tirá-lo do trono. Por causa disso, virou hors-concours. Já não concorria mais, e simplesmente ensaiava um número para encerrar o programa. Agradou tanto, que passou a fazer dois números: um abrindo o programa, e outro encerrando-o. Uma criança, filho do "seu Braga", que, desde cedo, mostrava a vocação para a música.

Assim termina o primeiro capítulo da saga de Roberto Carlos em Cachoeiro... Você não pode perder a continuação dessa história.

Próxima Matéria
Próximo domingo, estaremos de volta, falando sobre as emoções que Cachoeiro despertou no Roberto Carlos Adolescente! Você sabia que o Rei teve seu próprio programa aos 11 anos de idade? Tudo isso e muito mais domingo que vem! Não perca!

Esta matéria pertence ao ProjetoSaiba mais sobre esse projeto, clicando aqui.


Roberto Carlos vai à missa de 7ºdia de Ana Paula


Ana Luiza - 26/04/2011 às 11:30
Foto: Celso Akin/AgNews
Ontem (25), às 19 horas foi celebrada a missa de 7º dia da filha mais velha de Roberto Carlos, Ana Paula. A missa foi celebrada pelo padre Juarez de Castro, na Paróquia Assunção de Nossa Senhora, em São Paulo.

Ana Paula era a filha mais velha de Roberto Carlos e faleceu no dia 16 de abril, após parada cardíaca.

Foto: Manuela Scarpa / Photo RioNews
O Rei Roberto Carlos chegou à igreja por volta das 19hrs e 30min e estava visivelmente emocionado. Ele chegou acompanhado de sua secretária Carminha.

Após os 40 minutos de cerimônia, Roberto Carlos recebeu o apoio da família e dos amigos. Entre eles, os filhos Dudu Braga e Rafael e os amigos Tom Cavalcanti, Ricardo Almeida e Padre Antônio Vieira.
Foto: Celso Akin/AgNews

Compre CDs e DVDs de Roberto Carlos !

30 comentários. Clique aqui para comentar!:

Lincoln Cimadon De Noves disse...

Muito boa materia parabéns

MABEL disse...

MUCHAS GRACIAS¡¡¡PERO MUCHISIMAS GRACIAS¡¡¡BLOG RCB ESTOY MUY EMOCIONADA UN FUERTE ABRAZO MABEL DE ARGENTINA.PD...''QUIEN QUIERA CONOCER A ROBERTO CARLOS VAYA PRIMERO A CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM'' TERRA DO REY QUE QUEDARA PARA SIEMPRE EN MI CORAZON ALLI DONDE PARECE QUE NO HAY NADA ESTA TODO¡¡¡

Rita Bezerra da Silva disse...

Garoto, que maravilha!!!!!! como conseguio este acervo, muito lindo!! o que mais me emociona é que Roberto se manteve até hoje simples, de coração, com toda certeza é esta simplicidade que faz dele um ser humano excepcional, homem de caráter e de muito amor. Deus os abençõe. Beijos.

Izilda disse...

PARABÉNS JAMES E TODA SUA EQUIPE por essa reportagm tão linda e interessante para todos os fãs do REI ROBERTO CARLOS, e tbm para quem sómente curte suas músicas. É muito bom conhecer fatos da vida deste ídolo tão importante para o NOSSO PAÍS (BRASIL)

Anônimo disse...

MEU PEQUENO CACHOEIRO,VIVO SÓ PENSANDO EM TI CAMOCIM-CE.GABRIEL-E.EDUARDO.N.P.FCO

Rocha disse...

Cada vez mais me emociono com essas coisas fantásticas a respeito do Rei, é realmente uma beleza.
Abraços

Manoel da Rocha Neto

Anônimo disse...

Entre as serras é onde nasceu toda a inspiração do rei,nisto me vi crescer ,querendo ser Rc até descobri que não suporto multidão,então fica pra mim minha canção e para o povo a minha poesia.O meu caderno de canções foi pro espaço mas ainda faço delas poesia.minhas palavras viajam.

Anônimo disse...

Amigo você é demais.com 16 anos e todo este potencial.tenho 45 anos,saí de casa,entre as serras com 0 ano.Quando eu tinha 11 anos,o Roberto lançava cavalgada,eu admirava e amava como Vc,não deixo de ser homem por isto,pois é um amor diferente,assim como amo minhas filhas.aqui tem blogs como camocim é do povo.comento entre anônimos mas sou Berg.Um cara papo firme.

Anônimo disse...

O ídolo de Luan Santana,quem diria é o Rei.Assim seguindo o exemplo,o cara tem tudo prá ir longe.Roberto só tem um,mas são muitos os seguidores.

Anônimo disse...

Conversando e namorando na faculdade em Sobral Ce,nos intervalos claro, cantava eu te amo,eu te adoro meu amor,era estar apaixonado mas ela preferia Legião e R.Seixas.O tempo é outro mas vejo que o amor está sempre na moda.em 1992.

IZAIRA disse...

OI JAMES,OBRIGADA POR NOS DEIXAR SEMPRE INFORMADOS DE TUDO QUE ACONTECE E ACONTECEU COM O NOSSO REI. PARABÉNS PELAS BELISSIMAS REPORTAGENS,DESDE DE CRIANÇA QUE CURTO O REI,MEU SONHO É UM DIA ABRAÇA-LO,FALAR COM ELE,ETC. ABÇS

Ana Alice Lopes Boa Nova disse...

Muito obrigada pelas informações a respeito do nosso "Rei".Parabéns,uma excelente pesquisa.O que eu poder ser útil,contem comigo.Abraços...

EDILSON EGITO disse...

EXCELENTE REPORTAGEM. MUITA AUTÊNTICA E CHEIA DE DETALHES.
PARABÉNS JAMES E SUA EQUIPE.
CONTINUEM ASSIM. EDILSON EGITO,
JOÃO PESSOA - PB.

Lya Lukka disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lya Lukka disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lya Lukka disse...

MUITO BOM ESSE DOCUMENTÁRIO, PORÉM UMA CORREÇÃO: A CASA ONDE O ROBERTO CARLOS NASCEU, NÃO É CASA DOS BRAGA, POIS A CASA DOS BRAGA É A DOS IRMÃOS BRAGA (ESCRITORES, NEWTON E RUBEM BRAGA. SITUADA NO BAIRRO BAIMINAS). A CASA EM QUE O ROBERTO MORAVA É CONHECIDA COMO "CASA DA CULTURA ROBERTO CARLOS", E FICA NO BAIRRO RECANTO, ALIÁS COMO VOCÊ MENCIONOU... SE QUISER PODE PEGAR AS FOTOS EM MEU BLOG, GRANDE ABRAÇO

Anônimo disse...

MARINA-CAMOCIM-CE-EDUARDO NORMANDIA-PS:FCO e BERG-GOSTO MUITO DAS MÚSICAS DELE.

Anônimo disse...

Maria Natricia marques
Camocim-Ce Prof:Francisco e Berg
Gosto Da Música do Roberto Carlo

Anônimo disse...

Maria Natricia marques
Camocim-Ce Prof:Francisco e Berg
Gosto Da Música do Roberto Carlo

Anônimo disse...

AQUI TEMOS UM PROJETO COM CRIANÇAS,QUE GOSTAM DO BLOG.COM 9 ANOS NA INCLUSÃO DIGITAL.VALEU

Anônimo disse...

É MEU AMIGO O MONITOR FALHOU E QUEM PAGOU FOI EU.DESCULPA OS ERROS DA MENINADA.

Anônimo disse...

O seu blog já faz parte do meu favorito,nos computadores coloquei como papel de parede a capa do lp 1971-detalhes.Sou prof.as crianças que trabalho escrevem pro seu blog.45B.

Beatriz disse...

Excelente materia! Parabens! bjs

Anônimo disse...

Nunca mais te deixarei-Eu tinha um amigo Assis,era igual lázaro Ramos da novela,cheio de meninas,foi neste tempo que eu conheci a canção do Rc,na década de 80.curto muito esta música.

Anônimo disse...

Mensagem 25-Sabem que é ilegal.Peço por favor não mudem o papel de parede com o Roberto desenhado é o padrão que escolhi.Coord.do Lei.Eduardo Normândia.Falo como amigo.entendem?

Anônimo disse...

James ontem eu estava em treinamento sobre informática,não tive tempo para acessar.Hoje passei 60 minutos para ajustar meu comput.acho que o Roberto sempre teve a preocupação de dizer algo mais do que música,foi mal entendido por alguns que o consideravam politicamente incorreto.Muito aprendi com ele,nas canções,do que eu sou e por incrivel que pareça desmetindo detalhes,o meu melhor português aprendi cantando.B.F.

Anônimo disse...

GOSTO DE MUSICAS DE AMOR.BENEDITO ANDERSON-EDUARDO NORMÂNDIA-CAMOCIM-CE DO REI.

Anônimo disse...

eu gosto de mùsicas da beyonce è juste bieber. andressa medeiros sousa. E.N- CAMOCIM-CE

Anônimo disse...

MAX -E.N-CAMOCIM-CE GOSTO DE MUSICAS RELIGIOSAS DO REI.
-

Anônimo disse...

FRACISCO DENILSON E.E.F.EDUARDO NORMANDIA -CAMOCIM -DO P,LOURENÇO-GOSTO DAS ROMÂNTICAS.