sábado, 10 de abril de 2010

Lady Laura, me abrace forte...

Esta matéria contém:
• Lady Laura, me abrace forte...
• Lady Laura acorda, lúcida, na UTI.


Olá súditos !

Hoje, cá estamos, depois de uma matéria em homenagem a João Paulo II, para fazer uma homenagem à mãe do maior ídolo de todos os tempos no Brasil, dona Laura Moreira Braga, ou, como é internacionalmente conhecida, Lady Laura, pelo seu aniversário de 95 anos.

Antes, devemos confessar a vocês que esta matéria estava fora de cogitação, e não estava no planejamento. Só iríamos homenagear Dona Laura em 2011. Mas o momento (como muitas vezes acontece) nos forçou a mudar o planejamento. (Dona Laura está internada, no Rio de Janeiro, com problemas pulmonares, desde o dia 31).

Aproveitamos a ocasião para anunciar a entrada, hoje, dia 10 de abril de 2010, de Ana Luiza Machado, a Aninha, na nossa Equipe do Blog Roberto Carlos Braga. A partir de hoje, ela também nos vai ajudar com tudo o que for possível.

Pois bem, comecemos a matéria. Dona Laura Moreira nasceu dia 10 de abril de 1915, na cidade de Mimoso-MG. Filha de Joaquim Moreira, português, e Anna Moreira, descendente de índio e negra, foi ela uma das principais incentivadoras da carreira artística do filho famoso, pois, além de tê-lo ensinado a tocar violão, falou pra ele sobre um programa infantil que havia na ZYL-9, de Cachoeiro do Itapemirim-ES. E o filho foi se apresentar, aos 9 anos, em 1950, cantando Amor Y Más Amor, pela primeira vez na rádio, graças à mãe. (Correção. Segundo o Site Oficial de Roberto Carlos:
"Filha caçula de onze irmãos, Laura foi entregue ainda bem pequena por seus pais Ana Luiza (Vovó Don'Ana) e Joaquim Moreira, para ser criada por sua irmã mais velha Jovina.

Dindinha, como Jovina era conhecida, já era casada com o marceneiro Humberto Cristhofori quando recebeu Laura em sua casa.
Com a chegada de Ester, filha de Jovina e Humberto, estava formada a família e todos se mudaram para a cidade de Iconha no Espirito Santo. Lá chegando, ao procurarem uma casa para alugar, foram informados de que havia uma disponível de propriedade de Robertino Braga.

Robertino, na época ourives, ganhava a vida vaiajando de cidade em cidade comprando e vendendo joias. Possuía uma casa grande e espaçosa em Iconha. Conheceu Humberto e alugou sua casa para a família Cristhofori. Como ele viajava muito, só precisaria mesmo de um quarto para quando passasse por Iconha.

Laura ainda menina era excelente aluna, uma criança dócil e amavél. Com dom para costura aprendeu o ofício com Dindinha que era uma costureira exemplar. Muito bonita e vaidosa, não custou a chamar a atenção de Robertino que a cortejou. Namoraram e se casaram em meados de 1931.
Após o casamento o jovem casal se mudou para Cachoeiro do Itapemirim por sugestão de Anphilófio, irmão mais velho de Robertino, que os ajudou a construir a casa onde seus quatro filhos nasceriam.
No ano seguinte a família aumentava com o nascimento do primogênito Lauro, depois mais um menino, Carlos Alberto, seguido mais adiante pela única filha Norma.")

Quando voltou da rádio, Roberto disse: "Mamãe, eu não quero mais ser médico, como a senhora deseja. Eu quero ser cantor.", e ela apoiou o filho: "Tudo bem, meu filho. Vamos ver se você continua com essa vocação." Então podemos dizer que Dona Laura é uma das principais causas de Roberto Carlos ter se tornado cantor. Ela o incentivou desde o início. E depois do sucesso na rádio, dona Laura continuou incentivando o futuro rei, que sempre cantava para as visitas, a pedido dela. Envergonhado, Roberto entrava atrás da porta, e cantava dali.

Dona Laura e seu Robertino (pai de Roberto Carlos) saíram do interior de MG já casados, e com 3 filhos. Somente Roberto, o caçula, nasceu em Cachoeiro, onde o pai era relojoeiro, e a mãe, costureira, que atendia uma vasta clientela.

Como todas as mães, Dona Laura também tinha aquele apego ao caçula."Todas as mães sabem que o filho caçula é o que custa mais a crescer", diz ela. Roberto nunca negou que foi mimado pela mãe. "Lembro-me até hoje que, enquanto meu pai saía para trabalhar, ela ficava comigo horas inteiras, procurando entender meus problemas.", recorda o cantor.

Em 1954, o Rei tinha 13 anos de idade. E Dona Laura, percebendo seu interesse cada vez maior por música, o matriculou no Conservatório de Música de Cachoeiro. Mais uma vez, incentivando o filho a seguir o rumo artístico. Pouco tempo depois, em 1956, Roberto foi morar no Rio de Janeiro. E a família sofria muito com sua ausência. Mas ao invés do regresso dele a Cachoeiro, Dona Laura convenceu toda a família a se mudar para o Rio de Janeiro, para não prejudicar a luta de RC por sucesso como cantor. Além disso, o Rio de Janeiro apresentava mais oportunidades para os outros 3 filhos, Carlos Alberto, Lauro Roberto e Norma.

O restante da história, todo mundo já sabe. Roberto Carlos começou a fazer sucesso, a ficar famoso, e, durante a Jovem, Guarda, transformou-se no primeiro ídolo em massa da história do Brasil. Durante essa época, inclusive, fotos de Dona Laura eram vendidas em bancas de revistas, com as legendas "Mãe do Roberto Carlos". Ela o acompanhava em programas do Chacrinha, e em shows.

Não só na Jovem Guarda, mas durante toda a carreira de Roberto, dona Laura sempre esteve muito presente. Ao ganhar o Festival de San Remo, o Rei mandou um telegrama para...a mãe ! "Minha mãe, seu filho vitorioso. Contentíssimo. Abraços. Seu filho." Além desse momento, há outra influência dela. Ela foi uma das que mais insistiram para que o Rei gravasse a canção Meu Pequeno Cachoeiro, de 1970, o que acabou acontecendo. Ainda além disso, Roberto estava na dúvida se faria ou não um show vestido de palhaço, em 1979 (relembre). Dona Laura foi uma das principais causas dele ter aceitado fazer, uma vez que ela admirava o mundo do circo, e pediu pra que o filho fizesse. Conta-se, inclusive, que no dia da última apresentação daquela temporada, RC saiu do palco, chorando, e ouviu, abraçado a mãe: "Meu querido palhacinho, meu querido palhacinho, Deus nos ajudou".

Acalanto, canção de Dorival Caymmi, gravada por Roberto Carlos em 1972, foi inclusa no disco daquele ano em homenagem à filha do Rei, Luciana Braga. Mas é fato que Roberto ninava Luciana com essa canção porque lembrava dos tempos em que era ninado, com a mesma canção, por dona Laura. Mais uma influência dela na música dele.

O amor pela ecologia, pela natureza, e a religiosidade do Rei, presentes na carreira dele, também foram virtudes herdadas de Dona Laura. Um repórter pernambucano afirma que, em "Recife, ela ficou dez minutos passando a mão na cabeça de um jegue e tem gente pronta a jurar que já viu dona Laura conversando no mercado com uma cesta de caranguejos". Não é à toa que Roberto Carlos é visto conversando com árvores e flores - também influência de sua mãe. "Sempre conversei com as flores e os animais e procurei passar isso aos meus filhos", afirma ela. O catolicismo, da mesma forma. Católica fervorosa, dona Laura é devota de Nossa Senhora, Cosme e Damião e São Judas Tadeu - devoções que ela também transferiu ao filho, e que também estão presentes em suas composições, e em sua carreira de um modo geral. (A foto ao lado foi retirada do Site Oficial RC)

Em outubro de 1976, Roberto Carlos descansava num quarto de hotel em Nova York, era tarde da noite e ele estava muito triste. Naquela solidão, de repente ele se lembrou de sua mãe. "Sabe quando a gente está triste e pensa em alguém que pudesse te fazer um carinho, te deixar colocar a cabeça no ombro e chorar as mágoas? Pois comecei a lembrar dos tempos de criança e de como as coisas aconteciam", afirma Roberto Carlos. Boa parte da canção Lady Laura nasceu ali mesmo. Quando voltou ao Brasil, o Rei terminou a letra, com Erasmo. A canção foi programada para estar no LP de 1977, mas por problemas técnicos, acabou passando para 1978. "Quando ele parava de cantar a gente percebia que estava chorando. Deixávamos a fita rolando e depois voltávamos a gravar novamente", recorda o técnico de som Eugênio Pinto de Carvalho, que trabalhou na gravação do disco.

"Quando ouvi a música pela primeira vez, senti uma emoção muito grande, muito forte mesmo, não dá nem para explicar", disse dona Laura, sobre a canção que a homenageia, e a deixou internacionalmente conhecida. E continua. "Isso foi demais. Sinto-me muito envaidecida de ser Lady Laura. A música, hoje, pertence a todos, mas todas as vezes que Roberto Carlos canta Lady Laura penso que está cantando só para mim. Não bastassem todos os presentes que meu filho me deu, ainda mais este."

Outra canção que Roberto fez para a mãe foi A Estação, de 1974. Quando foi deixar a mãe em uma rodoviária, em SP (ela não viaja de avião), ele sentiu um vazio muito grande, e acabou fazendo uma música sobre isso.

Em 1987, durante a homenagem da escola de samba Unidos do Cabuçu ao seu filho (relembre), Lady Laura desfilou (de azul), e, inclusive, deu até entrevista pra Rede Globo, que consta no Acervo James Lima, dizendo que "ano que vem [1988]" estaria lá de novo !

Dona Laura aparece em público, vez por outra. A mais recente aparição dela tinha sido no fim de 2007, quando foi rezar, com o filho, para Santa Luzia, em dezembro. Depois disso, Dona Laura sofreu derrame, em 2010, e foi internada no Hospital Copa D'Or. Inconsciente, até o fechamento dessa matéria ela ainda está internada, mas tem mostrado progressiva melhora no quadro clínico.

Desejamos a ela muitas felicidades, muita saúde, e muito mais anos de vida.

E pra encerrar a matéria, uma declaração de Roberto Carlos, nos anos 60.
"Quem vive em mim é minha mãe. Não que meu pai não me tivesse dado amor como ela, não. Gosto de ambos. Mas é minha mãe quem está sempre na minha lembrança. Ela volta sempre nos meus sonhos, me dando conselhos, me falando, me pedindo para não fazer isso, para não fazer aquilo. Seu colo ainda vive em meu rosto, seus cabelos negros e sua presença. As noites, quando durmo, naquele minuto que separa o sono da vigília, vejo sua visão de olhos bem acesos."

Ouça a canção Lady Laura, clicando no PLAY.


Próxima Matéria
Já estaremos de volta amanhã (domingo) pra falar sobre o show de Miami, que vai abrir a Turnê Internacional 50 Años De Éxitos.

Lady Laura acorda, lúcida, na UTI.
O Globo - 10 de abril de 2010 - 17:00

RIO - Nove dias após ser internada com um quadro de infecção pulmonar, no Hospital Copa D' or, no Rio de Janeiro, a mãe do cantor Roberto Carlos, Laura Moreira Braga, conhecida como Lady Laura, acordou pela primeira vez, na sexta-feira (9). A notícia foi recebida com alegria por seus parentes e amigos, na véspera da data de aniversário de Lady Laura, que neste sábado, 10, completa 95 anos. Lúcida, a mãe de Roberto Carlos, que já respira sem ajuda de aparelhos, conversou com a equipe médica e, segundo a assessoria do cantor, chegou a rezar um terço. Em turnê pelos Estados Unidos - com show, neste sábado, 10, em Miami, dia 14, em Boston, e 16 e 17 em Nova York - Roberto Carlos mantém contato diariamente com os médicos de sua mãe, Milton Kazuo Yoshino e o Antônio Carlos Moraes, diretor do hospital. Segundo a assessoria do Copa D'or, mesmo com os sinais de melhora, o estado de saúde de Lady Laura ainda requer cuidados, e, por isso, ela permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva, com visitas restritas aos médicos e parentes mais próximos. Lady Laura "acordou e está interagindo verbalmente", segundo informações do hospital.

Acompanhada por Roberto Carlos, Lady Laura deu entrada no hospital na madrugada do dia 31 de março, em estado grave. Sedada, a mãe do Rei respirava através de ventilação mecânica e foi submetida a tratamento com antibióticos.

Muito reservada, ela se tornou conhecida nacionalmente quando Roberto Carlos lançou a canção "Lady Laura", uma parceria dele com o amigo Erasmo Carlos. Na data em que sua mãe completa mais um ano de vida, uma homenagem foi feita no site oficial do cantor, com os versos da música e uma breve biografia sobre ela.


Compre CDs e DVDs de Roberto Carlos !

9 comentários. Clique aqui para comentar!:

Maria Luiza disse...

Deixo aqui os meus parabéns para a Sra. Laura,tão querida mãe do nosso Rei Roberto Carlos...a ternura e a descrição de Lady Laura nos emociona.
Continuamos rezando pela sua saúde.
Ela vai melhorar,Se Deus Quizer!
E muito obrigado a vc James,pelo espaço que nos dá,aqui no seu blog es-pe-ta-cu-lar!
Abraços.
Maria Luiza
Maluuu rs

MABEL disse...

QUERIDISIMA LADY LAURA QUE DIOS TE BENDIGA EN TU ANIVERSARIO Y SIEMPRE...INFINITAMENTE GRACIAS POR TU REY QUE EN ESTOS MOMENTOS ESTA CANTANDO,ESTOY PROFUNDAMENTE EMOCIONADA DE SOLO PENSAR EN EL SI TUYO DE APROBACION Y AMOR DE ESTOS 50 AÑOS DE TANTAS EMOCIONES... TODOS ESTAMOS REZANDO PARA QUE ESTES BIEN LADY LAURA, TAN BONITA HOY TE VI EN TODAS LAS FOTOS Y BENDITAS MANOS EN FORMA DE REZO...GRACIAS INFINITAMENTE POR TODO QUERIDISIMA LADY LAURA. MUCHAS GRACIAS JAMES Y COLABORADORES, UN ABRAZO MABEL.

Cecilia Mendoza disse...

Hola que tal James...
Muchas felicidades!!!!!,excelente reseña de la vida tan extraordinaria,admirable
de la Sra. Lady Laura!!!!! es todo un ejemplo a seguir!!!!!.
¡¡¡¡¡¡Muy Feliz Cumpleaños Sra.Lady Laura y que la Luz Divina de Dios
la siga iluminando!!!...Es una mujer maravillosa!!!!.
Un fuerte abrazo lleno de cariño James por tan
especial materia!!!!.

Rosario Mendoza disse...

Amigo James y equipo del blog:
Felicidades por toda esa información que nos compartes ,toda la vida
de la Sra.Lady Laura es admirable.
Dios la bendijo desde que nació al elegirla para ser la madre del
Rey Roberto Carlos,¡¡Feliz Cumpleaños Sra.Lady Laura!!, que Dios la
siga acompañando en cada momento.
Que Dios bendiga al blog.
Un saludo afectuoso de:
Rosario Mendoza

Núcleo gestor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Derbson Frota disse...

Desejo a nossa eterna "Lady Laura" muita saúde, paz, alegria, fé e amor! Que Deus abençoe seus caminhos e que ela tenha sua pronta recuperação, para continuar cuidando de nosso rei!

Derbson Frota
Tianguá CE

Ana Mônica disse...

A honra e do senhor, a gloria e do senhor e o louvor para o do senhor, portanto meu Deus vivo, receba a nossa adoracao e gratidao por ter ouvido nossas suplicas pela recuperacao desta querida criaturazinha que e a dona Laura Braga.Que o senhor te guarde todos os dias amada, te dando saude, tranquilidade, paz, e esperanca e que todos os dias sejam abundantes em saude.Desculpem a falta de acentos pois deu um bug no meu computador.
bjos,
Att,
maria dos anjos
Sao Luis-Ma

MABEL disse...

ESTOY MUY CONTENTA Y AGRADECIDA A DIOS QUE LADY LAURA DE A POQUITO SE VA RECUPERANDO...FE Y MUCHA PACIENCIA ROBERTO Y FAMILIA... ESTA ES LA NOTICIA MAS LINDA DEL DIA QUE YO RECIBI DE TODOS USTEDES, MUCHAS GRACIAS...UN FUERTE ABRAZO MABEL.

Anônimo disse...

roberto la foto con tu mami a upa...es la misma expresion de tu rostro de hoy...es una foto llena de ternura...besossss...