sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Série "Momentos que eu não me esqueci" - Anos 80

Olá amigos

Depois de muitas manifestações favoráveis à nova Série do nosso Blog ("Momentos Que Eu Não Me Esqueci"), cá estamos novamente para a abordagem de mais especiais de Roberto Carlos. Mas antes, vamos explicar para alguns novos internautas, o que é uma série.

Uma série trata-se de um conjunto de matérias relacionados ao mesmo tema. Já fizemos várias séries nesse nosso endereço. Para recordar todas elas, clique no item Séries, no menu superior do nosso blog.

Pois bem, comecemos pelo lendário especial de 1980.

• 1980

O Especial do ano de 1980 foi uma campanha de conscientização sobre os direitos das pessoas deficientes. A Rede Globo decidiu iniciar a campanha com um show de Roberto Carlos, que se tornou o especial de final de ano. Um dos poucos especiais que não teve convidados e não contou com duetos mostrou um Roberto Carlos alegre, brincalhão, e bastante ousado, levando tudo às últimas consequências. Um dos momentos mais emocionantes desse especial foi a homenagem de Roberto ao seu pai, que morreu em janeiro daquele ano, na canção Meu Querido, Meu Velho, Meu Amigo.

• 1981
No especial de 1981, Roberto Carlos relembrou tempos passados da carreira, como a vitória no Festival de San Remo, em 1968, e a Jovem Guarda. Fez duetos com o Negro Gato e recebeu o parceiro Erasmo Carlos, além de ir visitar, junto com este, a recém-mamãe Wanderléa. Fez homenagem a Vinícius de Moraes, Jhon Lennon e recebeu nomes como Tom Jobim, Maria Bethânia e Cauby Peixoto.

• 1982
O especial de 1982 foi uma homenagem ao grande artista Charles Chaplin. Vestido de Carlitos, Roberto cantou Emoções, e deu vida a clipes de várias canções, como A Guerra Dos Meninos e Além do Horizonte. Roberto recebeu ainda o amigo Erasmo Carlos, que cantou sua nova canção àquela época, Mesmo Que Seja Eu.

• 1983
Gravado no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, o show exibido no especial de 1983 mostrou um momento bastante animado da carreira de Roberto Carlos. Com Gal Costa, Roberto cantou Olha, e com Djavan, Meu Bem Querer. Além disso, houve participação de Erasmo Carlos, e Roberto respondeu a perguntas de fãs, no início do programa, falando, inclusive, do bem sucedido Projeto Emoções.

• 1984
Gravado no Maracanãzinho, o show exibido no especial de 1984 foi precedido por imagens do Rei do Brasil dirigindo um caminhão, no clipe de Caminhoneiro, e batendo um papo com Erasmo Carlos, com quem cantou Sentado À Beira do Caminho, além de fazer dueto com a cantora mirim, Simony. Roberto recebeu, ainda, o grupo Blitz, com quem cantou A Dois Passos do Paraíso.

• 1985
Em 1985, Roberto Carlos apresentou um especial bastante bem humorado, contando com a participação de atores, como Lima Duarte, e de humoristas, como Jô Soares. Cantou com Tim Maia e Erasmo Carlos, deu voz à fenomenal We Are The World e, além disso, protagonizou um divertido dueto com o grupo Ultraje a Rigor, na música "Ciúme". Roberto recebeu ainda o cantor Milton Nascimento, e seu parceiro Wagner Tiso.

• 1986
O especial de 1986 foi dedicado ao circo e à alegria. Cantando uma divertida composição, Pagode Do Rei, com vários pagodeiros, Roberto recebeu, pela primeira vez em seu programa anual, nomes como Jovelina Pérola Negra e Zeca Pagodinho. Além disso, Roberto cantou Dindi e recebeu Tom Jobim, Erasmo Carlos, Chitãozinho e Xororó e Cristian e Ralph.


• 1987
O programa de 1987 teve como base o Show Detalhes, do mesmo ano, trazendo números que marcaram aquele show, como o Strip-Tease poético e o pout porri sensual. O Rei do Brasil recebeu Erasmo Carlos, Fafá de Belém, Simony e Jairzinho. Menina, To Chutando Lata, Emoções, entre outras, estiveram presentes no repertório do programa daquele ano, que mostra um Roberto atrapalhado ao vestir a roupa de Canzone Per Te, em um momento muito engraçado.

• 1988
Em 1988, Roberto Carlos recebeu a atriz Isabella Garcia, que estrelou, ao lado do cabeludo mais simpático do Brasil, o clipe de Se Você Disser Que Não Me Ama. Roberto recebeu Erasmo Carlos, Rosana e Ayrton Senna e abriu o programa diretamente dos EUA, do Atlantic City. Com Erasmo, Roberto cantou Papo de Esquina, com Rosana, um medley que foi relembrado no CD / DVD Duetos, e com Ayrton Senna, Roberto teve um bom papo, dentro de um automóvel.

• 1989
Em 1989, Roberto deu vida a vários clipes de várias canções de seu novo disco àquela época, como Amazônia, Nem às paredes confesso, O Tempo E O Vento, entre outras. O Rei recebeu ainda a cantora Simone, com quem cantou Outra Vez, e o amigo Erasmo Carlos, que marcou presença em todos os especiais daquela década, que teve um bom papo com o Rei, tendo, ao piano, Eduardo Lages.

Fique de olho, próxima semana estaremos de volta, com os especiais da década de 90. Está imperdível !

Um Forte Abraço
Equipe RCB
Teresina - Piauí - Brasil
Esta matéria pertence ao projetoProjeto RC 50 Anos • Blog *Roberto Carlos Braga* Leia mais sobre esse projeto clicando aqui.

7 comentários. Clique aqui para comentar!:

Tadeu Prado disse...

Esse James é um danado mesmo... Cada informação melhor do que a outra. Parabéns bicho... Aproveito para convidar a todos a participarem da promoção RC 50 anos de música, concorrendo a 3 cds do rei. www.rcmusicasehistoria.blogspot.com

Ocenilda disse...

Amigo James,

Parabéns pela continuaçao da série dos Especiais de Natal do Rei. Esta semana com o inicio da década de 1980. Quantos momentos bonitos, o nosso Rei tem nos proporcionado ao longo de todos esses anos, nao é? E que o James cuidadosamente nos faz recordar a cada semana nesse ano tao simbolico em que todos comemoramos os 50 anos de carreira de nosso Rei. Parabéns, James, pelos momentos bonitos que temos vivido aqui com você. Um grande abraço.

Ocenilda, Verviers - Bélgica

Cecilia Mendonza disse...

Hola que tal James:
Que felicidad ya pude ver tu blog tal vez fue falla de mi computadora =D,que emoción se siente al estar leyendo tu blog nos haces trasportarnos a cada especial navideño.
A mi me gusta mucho el clipe de Caminhoneiro.
Y seguire al pendiente del blog.
Un fuerte abrazo.

Rosario Mendonza disse...

Amigo James y amigos del equipo del blog:
Me gusto mucho la continuación de la série Momentos que eu nao me esqueci,que fantastico resumen hicieron con anegdotas que no conocia.
Gracias y estaré muy al pendiente de las siguientes series.
Un saludo afectuoso:
Rosario Mendoza

Vinícius Faustini disse...

Esta parte da década está mais próxima de mim porque foi a partir dela que comecei a conhecer a obra do Roberto Carlos. Aliás, conheci primeiro os especiais, depois é que comecei a escutar os discos dele (a obra completa em CD eu passei a ter só depois que uma loja de discos em Vitória botou os preços dos CDs da coleção The Master a R$ 14,90).

Vou só ter de fazer algumas observações:

- em 1981, o "Negro gato" ao qual você se refere é o bailarino Paulete, que teve muito destaque em outros programas musicais da Globo na década de 1980 (dentre eles, o "Casa dos brinquedos"). Paulete faleceu na década seguinte, em decorrência do vírus HIV.

- em 1982, além dos números que você citou, RC cedeu espaço para cantores interpretarem músicas de sua safra - casos de Joyce, Jane Duboc e Joanna (a cantora definida pela crítica como "o Roberto Carlos de saias")

- no ano de 1983, o início do programa foi dedicado a falar sobre detalhes do Projeto Emoções. Roberto responde a uma pergunta feita por um "Papai Noel".

- 1985 e 1986 foram programas que tiveram pouquíssima coisa gravada em shows realizados no Maracanãzinho. No ano de 1985, somente as duas primeiras ("Emoções e "We are the world") e a que encerrou o programa ("Verde e amarelo") vieram de registros de palco. Em 1986, somente o penúltimo bloco teve parte gravada em show com platéia: "Outra vez", "Abra seus olhos" (interpretada por Erasmo) e "Emoções" - que, curiosamente, encerrou o show.

- em 1986 também houve uma homenagem ao samba, com direito a divulgarem o samba-enredo da Unidos do Cabuçu, que homenageou Roberto no carnaval de 1987. "Roberto Carlos no reino da fantasia" foi o quinto lugar no desfile do Rio de Janeiro - melhor colocação da história da escola, hoje disputando o Grupo de Acesso.

- 1989 foi um dos programas nos quais Roberto mais colocou canções de seu disco novo. Em geral, ele divulga três ou quatro músicas de seu álbum anual. Na ordem, vieram: "Amazônia", "O tempo e o vento", "Só você não sabe", "Pássaro ferido", "Nem às paredes confesso" e "O tolo" (esta última foi a única em um palco, no bloco dedicado a trecho de um show no Municipal do Rio de Janeiro). RC ainda cantou uma música nova que não foi lançada no Brasil - "Si me vas a olvidar", que veio no álbum brasileiro como a música "Se você me esqueceu".

Que venham os 90!

Abraços,

Vinícius Faustini

www.emocoesrc.blogspot.com

www.diariodeumsalafrario.blogspot.com

James Lima disse...

Amigos,

Infelizmente tivemos problemas pessoais no nosso blog, mas tudo já está normalizado, e a matéria já foi ao ar naturalmente.

Um forte abraço
James Lima, em nome da Equipe RCB

Everaldo Farias disse...

James,

Essa série tá muito bonita, muito organizada, demonstrando mais uma vez sua competência e evolução! São os especiais que mais assisto, junto com a década de 90!

Blog Música do Brasil
www.everaldofarias.blogspot.com

Um forte abraço a todos!