domingo, 8 de julho de 2007

Série Celebridades - Fim - Dorival Caymmi - Parte 20

MUDAREMOS DE ENDEREÇO EM BREVE !!!!!!!!

É com essa frase que inicio este post. A série celebridades, que reuiniu 20 fotos do nosso rei com outros artistas, chaga aqui à sua última parte. Mas ao contrário do que muitos pensam, o post especial (com resultados das promoções etc) só sairá no próximo post, que já será em nosso novo endereço, que em breve divulgarei.

Para fechar com chave de oruro a série, homenagearemos aqui Dorival Caymmi. Este participou do especial de 1975 do rei, onde teve um papo com RC sobre Noel Rosa, e cantou Acalanto ao seu lado, e ao lado de Sílvio Caldas (que infelizmente não homenageamos em nossa série.)

RC já gravou uma música de sua autoria: Acalanto, que vc não está ouvindo agora (faltou o arquivo sonoro rsrsrs).

Leia abaixo a biografia deste grande cantor:

Compositor baiano responsável em grande parte pela imagem que a Bahia tem hoje em dia, seu estilo inimitável de compor e cantar influenciou várias gerações de músicos brasileiros. Em Salvador teve vários trabalhos antes de tentar a sorte como cantor de rádio, e como compositor ganhou um concurso de músicas de carnaval em 1936. Dois anos mais tarde foi para o Rio de Janeiro com o objetivo de realizar o curso preparatório de Direito e talvez arranjar um emprego como jornalista, profissão que já havia exercido em Salvador. Mas, incentivado pelos amigos, muda de idéia e resolve enveredar para a música. Primeiro, por obra do acaso, tem sua música "O Que É Que a Baiana Tem" incluída no filme "Banana da Terra", estrelado por Carmen Miranda. Em seguida sua música "O Mar" foi colocada em um espetáculo promovido pela então primeira-dama Darcy Vargas. Daí em diante seu prestígio foi se ampliando. Passou a atuar na Rádio Nacional, onde conheceu a cantora Stella Maris, com quem se casou em 1940 e permanece casado até hoje. Seus filhos Dori, Danilo e Nana também são músicos. As canções que celebrizaram Caymmi versam na maioria das vezes sobre temas praieiros ou sobre a Bahia e as belezas da terra, o que colaborou para fixar, de certa forma, uma imagem do Brasil para o exterior e para os próprios brasileiros. Algumas das mais marcantes são "A Lenda do Abaeté", "Promessa de Pescador", "É Doce Morrer no Mar", "Marina", "Não Tem Solução", "João Valentão", "Maracangalha", "Saudade de Itapoã", "Doralice", "Samba da Minha Terra", "Lá Vem a Baiana", "Suíte dos Pescadores", "Sábado em Copacabana", "Nem Eu", "Nunca Mais", "Saudades da Bahia", "Dora", "Oração pra Mãe Menininha", "Rosa Morena", "Eu Não Tenho Onde Morar", "Promessa de Pescador", "Das Rosas". Em 60 anos de carreira, Dorival Caymmi gravou cerca de 20 discos, mas o número de versões de suas músicas feitas por outros intérpretes é praticamente incalculável. Sua obra, considerada pequena em quantidade, compensa essa falsa impressão com inigualável número de obras-primas. A editora Lumiar lançou em 1994 o songbook com suas obras, acompanhado por três CDs.

Bom, como agora não tem mais a enquete, vou encerrar por aqui.

Grande abraço,
James Lima
Teresina-PI

Nota do blog (16/08/08): Dorival Caymmi faleceu hoje, às 06 horas da manhã. 16 de agosto de 2008 ficará, para sempre, marcado no coração de todos os fãs desse grande compositor.

3 comentários. Clique aqui para comentar!:

Everaldo Farias disse...

Dorival Caymme é um dos mestres maiores da mpb. Caymme é um estilo próprio e unânime. Ninguém imita Caymme, nem se quer tem algo parecido com ele, porque o que ele cria é tão simples e tão óbvio que chega a ser absurdo pensar em algo melhor e ao mesmo tempo aumenta nossa admiração até onde a vista não mais alcança! No especial de 91, o rei canta um trecho de um de seus clássicos: Só louco!
Abraços James!

7/07/2007 - 22h08m

Paula (Portugal) disse...

Esta série Celebridades encerra com chave de ouro.
Dorival Caymmi é sem dúvida um dos grandes nomes da MPB que pelo seu estilo incomparável será sempre lembrado e admirado por muitas e muitas gerações.

8/07/2007 - 17h25m

Armindo (Portugal) disse...

Olá, James!
Tás porreiro, pá?
Só agora tive oportunidade de vir aqui, mas nunca é tarde para te dar os parabéns e para te dizer que admiro o teu esforço em prol do nosso mais que tudo.
Um abração robertocarlistico!

25/07/2007 - 09h30m