quinta-feira, 5 de abril de 2007

Série Celebridades - Vinícius de Moraes

Olá amigos !!

Circulou um boato por aí que o endereço do nosso flog iria mudar. Mas isso não é verdade !! Continuaremos neste mesmo endereço e, se Deus quiser, continuaremos com o mesmo sucesso de sempre !!!

Agora sobre a postagem. Vinícius de Moraes ganhou com a maioria estrondosa dos votos ! Queria dizer a algumas pessoas o seguinte: Algumas pessoas não gostam de passar no flog e comentar, mas nem por isso deixam de votar. Então me comunicam o voto e eu coloco nos comentários o nome da pessoa e simplismente um : "Eu voto no fulano" ou "Eu voto no sicrano".

Para você que está acessando pela primeira vez este flog, eu explico: Estamos promovendo a série "Celebridades", onde mostraremos fotos do rei com outros artistas. E o melhor: É você quem escolhe o próximo homenageado !! Já homenageamos Erasmo Carlos, Wanderléa, Caetano Veloso e Chico Buarque.

Vinícius de Moraes ganhou com quase todos os votos, e foi muito difícil ter uma foto do rei ao lado do poetinha, mas aí está ela, encontrada no flog dos nossos amigos VINÍCIUS FAUSTINI e MARCEL PILLATTI (escrevi certo, bicho?, que me autorizaram a utilizar os seus arquivos (juro de pé junto que as fotos que coincidem estar aqui e no flog de vocês não peguei de lá !!! Juro !!!)

Veja abaixo a biografia do poetinha Vinícius de Moraes:

MARCUS VINICIUS DE MELO MORAES
Nasceu no Rio de Janeiro, no dia 19 de outubro de 1913.
Estudou direito no Rio e Literatura em Oxford.

Desde então, interessava-se pela arte do cinema, tendo desenvolvido atividades como crítico e censor cinematográfico.

Vinícius era formou-se em advocacia e foi diplomata de 1943 a 1968, quando sua paixão pela música o levou a trocar a carreira diplomática pela de músico profissional, tornando-se uma das figura exponenciais da Bossa Nova.

Como escritor, lançou diversos livros de poemas, como "O Caminho para a Distância" (1933), "Forma e Exegese" (1935), "Ariana, a Mulher" (1936), "Cinco Elegias" (1943), "Poemas, Sonetos e Baladas" (1946), "Para Viver um Grande Amor- Prosa e Poesia" (1965), e "Para uma menina com uma flor" (1966), em prosa.

Seu drama, Orfeu no Carnaval, foi adaptado para o teatro e para o cinema.
No cinema, com direção do francês Marcel Camus, ganhou a Palma de Ouro em Cannes e Oscar de melhor filme estrangeiro.

Poeta romântico, apaixonado, foi o mais importante letrista da bossa nova. Com seus parceiros Tom Jobim, Baden Powell e Carlos Lyra tem composições que se tornaram-se clássicos da música popular brasileira.

Nos anos 60, compôs os versos para canções "Chega de Saudade", "Insensatez" e "Ela é Carioca", em parceria com Tom Jobim; "Samba em Prelúdio" e "Canto de Ossanha", com Baden Powell, e "Você e Eu", com Carlos Lyra, entre outros sucessos.

A partir de 70, Vinícius iniciou uma das parcerias mais constantes e duradouras de sua carreira, com o violonista Toquinho, com quem compôs músicas como "Tarde em Itapoã", "Regra Três" e "Como é Duro Trabalhar".

Vinícius morreu aos 66 anos, no dia 9 de julho de 1980, em sua casa, no Rio de Janeiro.

A música que vc está ouvindo agora é "Garota de Ipanema", um dos clássicos da dupla "Tom Jobim E Vinícius de Moraes".

PARA VOTAR NO NOSSO PRÓXIMO HOMENAGEADO CLIQUE AQUI

ABRAÇOS,
JAMES LIMA
TERESINA-PI

OBSERVAÇÃO: FOTO RETIRADA DO ENDEREÇO ABAIXO:
http://www.fotolog.com/rei_rc

3 comentários. Clique aqui para comentar!:

Paula (Portugal) disse...

Mascote,
Não dá mesmo para entender. Muda, não muda, afinal em que ficamos ?
Abraço.

6/04/2007 - 21h20m

Fabiano Cavalcante disse...

Olá James,
a idéia das celebridades é muito interessante, continua firme aí.
Grande Abraço,
Fabiano Cavalcante

9/04/2007 - 15h20m

Robert Moura disse...

Dois poetas!!!

12/04/2007 - 09h33m